quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Reaproveitar excedentes de fruta e legumes!

Todos nós que temos quintas ou produzimos comida sabemos bem o desperdício que há!
Quilos de fruta e legumes meia podre/tocada, ou comida pelos pássaros/bichos que se desperdiçam..Tento sempre pensar que os animais vão fazer bom proveito dela, mas mesmo assim fico sempre aborrecida por ver isto acontecer, então que podemos fazer, principalmente nesta época de crise onde tudo é tão valioso??
Reaproveitar!Ou seja, usar a imaginação e tornar o que já não está muito apetecível em coisas deliciosas!!
Aqui na quinta agora já não se desperdiça nada!:)
Com o os alperces que ficaram na árvore e que já não estão muito saborosos pois já passou a altura deles, fizemos há 2 meses alperces em calda, que agora estão absolutamente deliciosos!!Doces e com um toque licorado.
Com os pêssegos tocados e maduros demais juntámos um pimento velho e fizemos um chutney que dá uma excelente entrada ou complemento de refeição!
Com tanta abóbora que nos ofereceram já não sabia que mais cozinhar, então fizemos muito doce de abóbora e courgette com açúcar mascavado que é delicioso!!Já não passamos sem ele ao pequeno almoço;)
Com as ginjas maduras demais fizemos licor de ginja juntamente com a aguardente de um vizinho!
E pronto, por ai fora, usem a imaginação e fiquem com a despensa cheia de produtos deliciosos e que duram imenso tempo!!!
Boas ideias!!
Aqui fica a foto do chutney, dos alperces em calda e do mel da quinta, e a seguir para não dizerem que só os legumes com fertilizantes químicos é que crescem muito, tomem lá esta courgette com quase 2 quilos!!:) Foi para um puré para o bebé salvador e para o nosso jantar e ainda ficamos cheios de sementes para plantar!:)


14 comentários:

  1. Quando aí for, roubo-te a dispensa!
    Lol, o que me ri com o teu comentario no post dos gambozinos. Realmente há coisas que nos deixam mesmo a apanhar batatas...mas olha, agora ja sabes, né? Lol.
    Beijinhos!!

    ResponderEliminar
  2. Olá de novo Sofia,

    gostei de saber que o encontro de vizinhos foi um sucesso. É óptimo confraternizar em plena natureza e cultivar a amizade ao nosso redor.

    Também procuro nunca deixar estragar nada. E apesar de ainda não ter produção do meu terreno já me iniciei na descoberta da desidratação de alimentos. Secar ou desidratar é uma maneira muito saudável de conservação. Já que as compotas têm um grande inimigo: o açúcar (mesmo q mascavado).

    Tens muito sol por aí? Já pensaste em construir um desidratador solar? Eu tenho um eléctrico pois aqui não tenho espaço para outro. Mas tenho um forno solar.

    Deixo-te aqui um link da minha etiqueta Desidratador:

    http://publicarparapartilhar.blogspot.com/search/label/Desidratador%2FDehydrater

    E da minha etiqueta Forno Solar:

    http://publicarparapartilhar.blogspot.com/search/label/Forno%20Solar%2FSolar%20Oven

    Beijinhos e até à próxima.

    ResponderEliminar
  3. Como eu vos compreendo...! ´Também tenho que me atirar de cabeça na conservação dos excedentes...o problema é que nem sempre estou no campo.

    ResponderEliminar
  4. A serio?? Isso é optimo e concerteza vais ser a melhor!! Vais tirar por aí? Começas quando? Beijinhos!!

    ResponderEliminar
  5. Já respondi às tuas questões no meu blog e até deixei uns links.

    Agora, reparo...és membro de ensino doméstico. Conheço umas quantas pessoas que o são. Vou indicar-te blogs de amigas minhas (ensino domestico):

    http://aprendersemescola.blogspot.com/
    http://escolabela.wordpress.com/
    http://pesnarelva.wordpress.com/
    http://pequeteartjournal.blogspot.com/

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. Tenho pena desse bebé, a comer essas coisas, e a viver nessas condições...
    Já pararam para pensar que parece muito bonito, mas não o é?
    A humanidade evoluiu, combateu doenças, industrializou-se... Agora vêm para aqui estes liberais a dizer que cagar no mato e viver em barracas é que é estilo de vida...
    Tudo bem, façam isso sozinhos, que ninguém tem nada com isso, mas não façam isso a um bebé...
    Um bebé precisa de uma alimentação saudável e de cuidados constantes. Quando apanhar uma Gripe, são vocês com as mezinhas que o vão curar?
    Já viram que quando se vivia assim o homem comum tinha uma esperança media de vida de 30/40 anos, querem voltar a isso?
    Se a segurança social soubesse destas situações certamente não iria achar piada. Por menos já tiraram crianças dos pais.

    ResponderEliminar
  7. O mundo evolui mas não foi no caminho certo,tenho pena que haja pessoas que pensam como o senhor/senhora.
    O meu filho está óptimo e tem acesso a tudo o que precisa, incluindo pediatra e uma excelente alimentação.
    Se para a próxima se quiser identificar antes de ofender, eu talvez poderei lhe explicar como a nossa vida natural é óptima para toda a nossa familia.

    ResponderEliminar
  8. Cara entidade Go Vegan,

    Tem pena do bebé porquê? Quais são as coisas que o bebé come e não devia comer? Em que condições vive o bebé que não devia viver?

    Será que quer apenas magoar os pais do bebé? Ou tem cabeça de bebé industrial?

    ResponderEliminar
  9. Sr. ou Sra. "Go Vegan": Digo-lhe que já estive em casa (muito longe de um barraco) da Sofia, do Duarte e do Bebé, e até me dá vontade de rir aquilo que leio no seu comentário. Nunca conheci pais tão novos e tão conscientes.
    Enfim, quem não tem mais nada que fazer põe-se a criticar os outros... será inveja?

    ResponderEliminar
  10. peço desculpa pela intromissão, a minha opinião de pouco ou nada vale, mas já que ainda não se paga imposto por opinar... A meu ver, o sr. Vegan até tem alguma rão. No entanto, tenho algumas esperanças de que vocês não VIVAM realmente nesse local. as casas das fotos apresentadas são barracas e viver num local desses não é seguro nem minimamente confortável. e mais, quem não as considerar barracas, diga-me onde mora pois deve precisar urgentemente de ajuda de cariz social. a juntar à existência de buracos no tecto, portas partidas, ausência de água canalizada, falta de electricidade, porcaria e lixo espalhados pelo recinto, banhos de mangueira com água gelada (palavras do autor do blog), sem casas de banho entre muitos outros factores referenciados no blog, não são, de todo, as condições mais adequadas para uma criança crescer. é óptimo que tenham a ajuda dos vizinhos, mas viver da caridade e da sorte que, infelizmente, pode ser falível, é ser tudo menos consciente. viver no campo é fantástico e super saudável, disso não restam dúvidas, mas é quando se sabe o que se está a fazer. uma coisa é ser agricultor, ter experiência na área, outra bastante diferente é ser um australopiteco que pouco mais do que colher o que há à sua volta sabe fazer e o que dão a entender neste blog é que têm precisamente a índole desses primitivos. sinceramente e pelo bem da criança espero que tudo vos corra pelo melhor e que consigam levar o vosso projecto a bom porto. mas enquanto as "casas" estiverem nesse estado lastimável, acordem para a vida e chamem as coisas pelos nomes: estão a viver numa barraca sem as minímas condições e a submeter a criança a um ambiente de miséria. que vivam em paz e amor e em comunhão com a natureza, mas não esquecendo que somos seres socializados e que a criança tem todo o direito a usufruir das vantagens que daí advêm. cumpts, carlos martins

    ResponderEliminar
  11. Caro carlos martins, as casas em questão não são a nossa habitação, esta quinta trata-se de um projecto ecológico que ainda esta no começo.Tudo irá ser reconstruido e garanto lhe da melhor maneira para a nossa familia.
    A nossa casa tem as melhores condições, com certeza tomara a muita gente as ter.
    Em relaçao ao seu comentário passo a citar: "a juntar à existência de buracos no tecto, portas partidas, ausência de água canalizada, falta de electricidade, porcaria e lixo espalhados pelo recinto," gostava que me referisse onde viu tal coisa como porcaria e lixo(se é que sabe o que realmente é porcaria e lixo).
    Que eu saiba hoje em dia ainda não se adquirem quintas antigas e no dia a seguir á escritura elas aparecem lindas e reconstruídas pois não?
    Em relação á caridade dos vizinhos que fala, está completamente enganado, nós estamos apenas a incentivar na serra a troca de favores sem recurso a dinheiro, já ouviu falar nisso?Ou apenas conhece a lei do dinheiro?
    Por favor para a próxima informe se melhor ou ate fale comigo pessoalmente que terei todo o gosto de lhe dar estas explicações/educação/conhecimento ou como lhe queira chamar.
    cumprimentos
    Sofia e Duarte fonseca

    ResponderEliminar
  12. Olá Sofia e Duarte! Tomei conhecimento do vosso blogue através de uma amiga!
    Em relação ao reaproveitar adoro a ideia e também a ponho em prática. Por exemplo, agora vou experimentar fazer doce de pêra pois tenho imensas pêras maduras. Adoro courgettes e nunca tinha pensado em fazer doce de courgette. Adorei a ideia.
    Em relação à polémica que se instalou nos comentários anteriores, concordo que é bom as pessoas darem opinião mas penso que antes de fazerem há que conhecer bem a situação que se comenta para não cair no ridículo. Em vez de se dizer tudo o que se pensa deve-se pensar aquilo que se diz... Não concordo que se façam criticas ou julgamentos sobre o vosso estilo de vida quando tão pouco se sabe sobre o mesmo. Pelo que percebi no vosso blogue vocês vivem na Covilhã até a quinta estar pronta. Também conheço de perto o trabalho da Segurança Social e mal de nós se a mesma actuasse apenas com base em informações prestadas por anónimos sem antes as confirmar ou fazer uma avaliação das situações no terreno.
    Na minha opinião acho que o vosso projecto é válido e respeito-o embora pessoalmente não me identifique com algumas coisas da vossa filosofia de vida. Mas também não posso tecer grandes comentários pois não estou muito dentro do assunto e pouco conheço do vosso projecto ou de vocês. Acima de tudo acho que não se deve cair em extremismos ou fundamentalismos e isto é válido tanto para quem defende a vida na natureza como para quem defende a socialização e industrialização.
    O Salvador é muito bonito e parece ser uma criança muito feliz!!! Desejo-vos muitas felicidades!!!

    ResponderEliminar
  13. Bah! os cães ladram e a caravana passa.
    Sei que magoa, chateia, etc mas não se deve ligar às patetices de quem não percebe nada.
    Gabo-te a paciencia de responderes a esses comentários, no fundo nada do que digas os vai tocar de tal modo estão as crenças enraizadas.
    pasmo perante a fé existente nas instituições, e a maldade intrinseca nas insinuações e ameaças veladas com a assistencia social, mas ao mesmo tempo isso apavora-me. Este pais funciona ainda pelas aparencias e caixinhas e como so ha tres ou quatro, ficamos na dos marginais, malucos, irresponsaveis etc.
    Quando falo em ensino domestico, olham-me como se fosse criminosa hipotecando o futuro do meu filho. Não veem eles os call centers cheios de gente que estudou pra caneco?
    Gostava de ser mais tolerante com a estupidez, mas é tão dificil....

    Para que conste, conheci-vos mais o vosso bébé e são todos gente inteligente, culta, educada e com um projecto com pés e cabeça ao contrario da maioria que se arrasta diáriamente para calvários variados, com a unica satisfação de estar a cumprir um dever e um dia ganhar o céu.
    é a vida ... - frase debilitante que se ouve diariamente em tom de suspiro e desejo de algo mais feliz, mas que foi ensinado que não faz parte da equação.

    beijinhos ao salvador, tocador de tambor

    ResponderEliminar
  14. Muito obrigado pelo apoio Catarina.
    Ambas sabemos como tens razão.

    ResponderEliminar

poderá gostar também de...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...